TDAH - Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas

MINISTÉRIO DA SAÚDE APROVA PROTOCOLO PARA TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO COM HIPERATIVIDADE

Documento traz orientações e diretrizes para a condição

O Ministério da Saúde aprovou, na última semana, o protocolo clínico e diretrizes terapêuticas do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). O documento traz critérios de diagnóstico, critérios de inclusão e de exclusão, tratamento e mecanismos de regulação, controle e avaliação. O protocolo tem caráter nacional. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União.

De acordo com a publicação, o TDAH é considerado uma condição do neurodesenvolvimento, caracterizada por uma tríade de sintomas envolvendo desatenção, hiperatividade e impulsividade em um nível exacerbado e disfuncional para a idade. Os sintomas começam na infância, podendo persistir ao longo de toda a vida.

As dificuldades, muitas vezes, só se tornam evidentes a partir do momento em que as responsabilidades e a independência se tornam maiores, como quando a criança começa a ser avaliada no contexto escolar ou quando precisa se organizar para alguma atividade ou tarefa sem a supervisão dos pais.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o transtorno acomete pelo menos 3% da população mundial. No Brasil, a prevalência de TDAH é estimada em 7,6% em crianças e adolescentes com idade entre seis e 17 anos, 5,2% nos indivíduos entre 18 e 44 anos e 6,1% em pessoas com mais de 44 anos apresentando sintomas.

Clique aqui e veja o  Protocolo: https://drive.google.com/file/d/1ckzjO2I-MdX5WmViCOSPzZWiclxAW0rm/view

 

Contato

Fale com a Presidente

  • presidente.crfa@fonosp.org.br

Localização

  • R. Dr. Samuel Porto, 351 – 10º andar, cj. 101
  • Saúde, São Paulo - SP
  • CEP: 04054-010