Conselho Regional de Fonoaudiologia

Pular para o conte?do.


Nota de Orientação

Considerando que, a Lei 6.965/81, em seu artigo 4º, determina como competências do fonoaudiólogo desenvolver trabalho de prevenção, realizar avaliação, terapia e aperfeiçoamento da comunicação escrita e oral, voz e audição;

Considerando que, o inciso XII, do artigo 7º, do Código de Ética da Fonoaudiologia estabelece como infração ética do fonoaudiólogo “ensinar procedimentos próprios da Fonoaudiologia que visem à formação profissional de outrem que não seja acadêmico ou profissional de Fonoaudiologia”.

O Conselho Regional de Fonoaudiologia 2ª Região orienta que:

1. Ao ministrar cursos de qualquer natureza, o fonoaudiólogo certifique-se que as técnicas e procedimentos específicos da Fonoaudiologia não sejam ensinados para profissionais de outras áreas ou para leigos;

2. Ao prestar serviços para instituições que ofertam cursos, o fonoaudiólogo tenha ciência do conteúdo dos anúncios a serem veiculados para divulgá-los, revisando-o quando necessário, para que estejam de acordo com os princípios éticos e legais.

Comissão de Educação do CRFa. 2ª Região